Reabilitação do troço “Catete-Maria Teresa” vai gerar mais de 300 postos de trabalho directo

A reabilitação da Estrada Nacional 230 do troço Catete/Maria Teresa, numa extensão de 53Km, nas Províncias de Luanda e Cuanza Norte, vai gerar cerca de 320 postos de trabalho directo segundo a empresa responsável pela empreitada Carmon.

Com a assinatura  da consignação da obra,  a CARMON garante o empenho em expandir a construção de infra-estruturas e obras públicas em Angola, dando início à obra de reabilitação do troço da Estrada Nacional 230, que liga Catete a Maria Teresa, que passará a contar com 11 metros de largura de via, duas faixas de rodagem, cada uma com 3,5 metros, e bermas de 2 metros em cada sentido.

Esta via é um importante eixo de ligação entre a capital do país, Luanda, e as províncias do Cuanza Norte, Malanje, Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico. Além de ser um eixo de conexão Oeste/Leste, também é uma importante via que liga regiões de grande produção agrícola localizadas no Cuanza Sul, destacando-se, assim, como uma via estruturante de interligação entre as diferentes regiões do país.

A CARMON vai realizar trabalhos de terraplenagem, pavimentação, drenagem e sinalização horizontal e vertical.

Com esta obra, os automobilistas vão passar a contar com melhores condições de trafegabilidade na EN-230, maior e melhor circulação de pessoas e mercadorias. No decorrer desta empreitada serão criados mais de 500 postos de trabalho, directos e indirectos, sendo que a duração prevista para conclusão é de 18 meses.   

O acto foi presidido pelo Ministro da Construção e Obras Públicas, Carlos Alberto da Silva, pelo Governador de Luanda, Manuel Homem, e contou com a presença do administrador de Icolo e Bengo, Nelson Funete, e do director-geral do INEA, Henriques Victorino.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...