Mambas expelem veneno demasiado tarde

Depois da Guiné-Bissau, Moçambique é o segundo país da CPLP a dizer adeus ao CAN 2023. Mas vê-lo de cabeça erguida, empatando ontem, segunda-feira, dia 22, diante do Gana a duas bolas.

Os Mambas, que em nada foram inferiores aos ganeses, chegaram à igualdade no tempo de compensação, depois de terem estado a perder por 2-0 até aos 90 minutos.

Ambas as selecções entraram em campo ainda com a esperança de passar à próxima fase da prova, ainda que, para isso, estivessem dependentes de um deslize do Egipto frente a Cabo Verde.

Aos 15 minutos, o Gana dispôs de uma grande penalidade, muito duvidosa diga-se, e Jordan Ayew, avançado do Crystal Palace, não desperdiçou. E assim se chegou ao intervalo.

Na segunda metade, aos 70 minutos, o Gana voltou a beneficiar de uma grande penalidade, desta vez por mão de Reinildo na grande área. Jordan Ayew voltou a fazer o gosto ao pé.

O resultado não traduzia o que se estava a passar em campo. Os Mambas foram para cima do Gana e, também eles, beneficiaram de uma grande penalidade, já no período de compensação. Chamado à responsabilidade, Geny Catamo, jovem jogador do Sporting, enganou o guarda-redes ganês e reduziu o resultado.

Quando já nada o faria prever, aos 90+4, Geny Catamo bateu um pontapé de canto e a bola encontrou Shaquille, que desviou de raspão, para deixar Reinildo em boa posição para bater o guarda- redes do Gana, repondo justiça no marcador.

Com este resultado, Moçambique está fora da prova. Já o Gana terá de ficar à espera para ver se entra no grupo dos quatro melhores terceiros classificados que dá acesso aos oitavos de final.

No outro jogo do grupo, Cabo-Verde, que já estava qualificado, empatou com o Egipto também a duas bolas, o que apura as duas equipas para a fase seguinte.

Eis como ficou ordenada a classificação do Grupo B

1 – Cabo-Verde 7 pts

2 – Egipto 3 pts

3 – Gana 2 pts

4 – Moçambique 2 pts

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...