Mais de 12 milhões de produtores são assistidos neste ano agrícola

Um total de 12.454.604 famílias camponesas devem ser assistidas no Ano Agrícola 2023-2024, segundo indica o plano do Ministério da Agricultura e Florestas.

A iniciativa prevê a distribuição de cerca de 7.410 toneladas de sementes diversas para ser distribuída a nível nacional, 4.960 toneladas de fertilizantes do tipo NPK12-24-12, assim como 13.500 toneladas de sulfato de amónio.

O projecto contempla a aquisição de equipamentos e instrumentos de trabalho, tendo sido já adquirido para a campanha agrícola 2023/2024, um total de 99,7 mil equipamentos de trabalho, dos quais 72 por cento são enxadas.

No plano estratégico de intervenção, está previsto uma assistência que inclui cerca de 1.182.447 famílias nos Projecto da Agricultura Familiar e Comercialização (MOSAP-3), SAMAP, Plano Integrado de Aceleração da Agricultura (SEREP), e Projecto de Desenvolvimento da Agricultura Comercial (PDCVA), o que corresponde a 38 por cento do total.

Programas e projectos

Quanto à assistência técnica e extensão rural, o Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA) prevê igualmente desenvolver vários programas e projectos que prevêem dar assistência técnica a 1.228.463 a Explorações Agrícolas Familiares (EAF).

Destaca-se o Programa de Extensão e Desenvolvimento Rural (PEDR) e parceiros que prevê assistir um total de 1.074.217 Explorações Agrícolas Familiares (EAF).

O Projecto de Desenvolvimento das Cadeias de Valor Agrícola da província de Cabinda (12.000), e o Projecto de Desenvolvimento da Agricultura Familiar e Comercialização (SAMAP) nas províncias do Cuanza-Sul e Huíla (6.230).

Está previsto o Projecto de Reforço da Resiliência da Agricultura Familiar (SREP) nas províncias Bengo, Uíge, Zaire, Cuanza-Norte, Benguela Cunene e Namibe que prevê assistência técnica a 17.500 EAF, bem como o Projecto de Transformação da Agropecuária Familiar de Angola (MOSAP 3) Cuando Cubango, Namibe, Cunene, Benguela, Huíla, Lunda-Norte, Lunda-Sul, Luanda, Moxico, Cuanza-Sul (37.500).

O Projecto de Apoio Orçamental ao Sector Agrário (PDO) Lunda-Norte, Lunda-Sul, Moxico e Cuando Cubango (81.016).

O sector da Agro-pecuária, Caça e Silvicultura apresentou o maior índice de empregabilidade em Angola, o que representa aproximadamente 50 por cento de todo pessoal empregado dos 15 aos 64 anos de idade.

No quadro da sua estratégia de aumentar a produtividade, o Ministério da Agricultura e Florestas prevê promover o fornecimento de insumos agrícolas, bem como fomentar a preparação de terras para o aumento das áreas cultivadas e a correcção de solos com calcário dolomítico para redução da acidez.

Reforçar o controlo de qualidade de sementes e mudas e promover parcerias nacionais, regionais e internacionais no domínio das sementes.

Potencialidades

Com um potencial de 35 milhões de hectares de terras aráveis, a produção agrícola do país atinge cerca de 16 por cento da terra trabalhada (5,9 milhões de hectares).

A área irrigável é de 7 milhões de hectares da sua área total, dos quais 3,4 milhões são de exploração tradicional.

Cerca de 2,0 por cento de área com irrigação e aproximadamente 3,1 milhões de Exploração Agrícola do tipo Familiar (EAF).

Existem ainda 5,8 milhões de Exploração Agrícola do tipo Empresarial (EAE), dos quais 10 por cento de área explorada.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...