Fazenda Cawala aposta na produção de frutas e hortícolas

Trinta toneladas de citrinos foram já colhidas, na presente época agrícola, na Fazenda Cawala, localizada na comuna de Massangano, município de Cambambe (Cuanza Norte), avançou a ANGOP, esta quarta-feira.

Para esta época, perspectiva-se ainda a colheita de 22 toneladas de banana, 15 de horticolas, sete de milho, seis de batata-doce e cinco de feijão.

Em declarações à ANGOP, o sócio gerente da fazenda, Rodrigo Afonso, informou que a colheita está abaixo das previsões, devido a constrangimentos de ordem técnica.

A baixa nas previsões deve-se a uma falha na irrigação, associada à falta de maquinaria e tubagem para cobertura da área de cultivo.

Para o cultivo, a fazenda recorre ao aluguer de tractores ou é feito de forma manual, factores que influenciam negativamente na produção.

Com uma extensão de 134 hectares, 60 dos quais em exploração, os camponeses apostam actualmente na produção do milho e do feijão, para fazer face à escassez destes produtos e devido à alta de preços no mercado.

A fazenda está a substituir a produção de citrinos e hortícolas por cereais, banana e óleo de palma, por serem produtos muito consumidos actualmente e integrados na cadeia da produção nacional.

Em 2022, na segunda época agrícola, a fazenda produziu cerca de 13 toneladas de milho branco, mas fruto da exigência do mercado, que absorve preferencialmente o amarelo, parte deste produto se deteriorou em armazéns.

A produção de milho visa atender a indústria transformadora, sobretudo na produção de farinha e ração.

A Cawala tem sete sócios, vinte trabalhadores efectivos e alguns eventuais.

A região de Massangano, banhada pelos rios Kwanza, Lucala e 32 lagoas, dispõe de solos férteis.
Com 5. 212 quilómetros quadrados, o município de Cambambe tem o registo de 28 cooperativas agro-pecuárias e 43 fazendas, segundo dados do sector da Agricultura e Pescas.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...