BAD prepara empréstimo de 160 milhões de dólares

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) prevê disponibilizar 160 milhões de dólares para a implementação dos planos de fomento da produção de grãos, pecuária e pescas, no quadro de discussões mantidas, terça-feira, em Luanda, entre representantes da instituição continental e o Ministério da Economia e Planeamento (MEP).

A previsão aponta para desembolsos faseados, com uma primeira tranche, de 100 milhões dólares, a poder estar disponibilizada ainda este ano, e outra, de 60 milhões, a ser libertada em 2024, de acordo com informações divulgadas pela Angop.

O secretário de Estado para a Economia, Ivan dos Santos, esteve reunido com a directora do Programa País do BAD, Yolanda Arcelina, acompanhada pelo economista James Opio-Omoding e pela directora para o Emprego Juvenil, Grace Obeda.

Participaram no encontro os directores nacionais para Economia e Fomento Empresarial, Manuel Machado, e para o Ambiente de Negócios, Laércio Cândido, bem como o coordenador da Comissão de Reestruturação do Fundo de Activo de Capital de Risco ( FACRA), Teodoro Poulson, e o administrador Executivo do Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM) Bráulio Augusto.

O encontro acontece numa altura em que uma missão do BAD iniciou trabalhos técnicos de concertação para a estruturação de projectos de apoio à competitividade, empregabilidade, empreendedorismo e desenvolvimento de pequenas e médias empresas. De acordo com o MEP, o objectivo é capacitar os empreendedores em gestão de negócios, literacia financeira e empreendedorismo digital, sobretudo, voltado ao agronegócio.

Uma nota de imprensa do MEP divulgada para anunciar estes factos diz que a ideia é, também, conferir robustez ao Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI), para reforçar a sustentabilidade da transição da informalidade para a formalidade, com microcrédito e programas de incubação empresarial.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...