Taxa de desemprego em Angola recua para 30% no terceiro trimestre

A taxa de desemprego em Angola fixou-se em 30% no terceiro trimestre, uma redução de 4,1 pontos percentuais face ao período homólogo, com o desemprego duas vezes superior nas zonas urbanas face às rurais.

No terceiro trimestre de 2022, no universo da população em idade activa (pessoas com 15 ou mais anos de idade), 11 459 806 pessoas, declararam que trabalharam no período de referência, num trabalho por conta de outrem, conta própria ou trabalharam num negócio familiar, durante pelo menos uma hora.

Enquanto que 4 913 745 pessoas, não tinham trabalho remunerado nem qualquer outro e estavam disponíveis para trabalhar no período de referência ou nos 15 dias seguintes.

A população economicamente activa com 15 ou mais anos foi estimada em 16 373 551 pessoas, sendo 7 939 489 homens e 8 434 063 mulheres.

A taxa de actividade da população com 15 ou mais anos foi estimada em 89,4%, sendo dos homens (90,2%) mais elevada que a das mulheres (88,6%). A taxa de actividade na área rural foi superior à urbana, 91,2% e 88,4%, respectivamente.

A população empregada com 15 ou mais anos foi estimada em 11 459 806 pessoas, sendo 5 727 980 homens e 5 731 826 mulheres. A taxa de emprego foi estimada em 62,6%, sendo na área rural significativamente superior à urbana (76,1% e 55,2%) respectivamente, à semelhança da evolução ocorrida em quase todos os trimestres resultando numa diferença de 20,9 pontos percentuais. A taxa de emprego dos homens (65,1%) é superior a das mulheres (60,2%).

A taxa de emprego dos jovens com 15-24 anos, foi de 37,7%, havendo uma ligeira diferença entre homens e mulheres (38,2% e 37,2% respectivamente). Entretanto, os dados indicam que os grupos etários 35-44 e 45-54 anos de idade concentram o maior grupo de pessoas empregadas.

A população desempregada com 15 ou mais anos, foi estimada em 4 913 745 pessoas, sendo 2 211 509 homens e 2 702 237 mulheres. A taxa de desemprego na população com 15 ou mais anos foi estimada em 30,0%1, sendo mais elevada para as mulheres 32,0% comparando com os homens 27,9% (diferença de 4,2 pontos percentuais).

A taxa de desemprego na área urbana (37,6%) é 2 vezes superior à da área rural (16,6%), com uma diferença de 21,0 pontos percentuais.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...