Angola exportou mais de 96 milhões de barris de petróleo no terceiro trimestre

Angola exportou 96,37 milhões de barris de petróleo no terceiro trimestre no valor aproximado de 8,26 mil milhões de dólares, sendo a China o principal destino.

Segundo o secretário de Estado para o Petróleo e Gás, José Barroso, que apresentou os dados, nesta quarta-feira, 25 de Outubro, a China comprou 63% do petróleo angolano, seguindo-se Espanha (9%), França e Holanda (com cerca de 5% cada), com um preço médio de 86,748 dólares por barril.

José Barroso, citado pela agência de notícias angolana Angop, referiu que o aumento do preço do petróleo teve que ver com diversos factores, sobretudo a extensão dos cortes de produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP+) até ao final do ano de 2023.

Também a decisão da Arábia Saudita, de cortar a produção em cerca de dois milhões de barris por dia, contribuiu para reduzir a oferta de petróleo bruto no mercado internacional, em contraste com o aumento da procura por parte da China, Europa e Estados Unidos da América.

“Começámos o trimestre com o preço datado de 76 dólares por barril e terminámos a 98 dólares, o que, de uma forma geral, foi positivo para as exportações do crude, com destaque para as ramas angolanas”, disse o secretário de Estado em Luanda.

Quanto ao gás, as exportações realizadas no terceiro trimestre de 2023 totalizaram cerca de 1,20 milhões de toneladas métricas, dos quais 78,70% relativos à exportação de gás natural liquefeito (LNG na sigla em inglês), maioritariamente para a Europa.

O valor das vendas de gás foi superior em 19% ao do trimestre anterior, em consequência da subida dos preços do gás no mercado internacional.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...