Rússia não irá atacar países da NATO, assegura Putin

O espectro de um conflito aberto entre a NATO e a Rússia por causa da Ucrânia voltou ao discurso do Presidente russo, Vladimir Putin, desta vez num encontro com pilotos da Força Aérea russa na quarta-feira à noite, dia 27.

“Não temos intenções agressivas contra estes Estados”, afirmou Putin, de acordo com uma transcrição divulgada pelo Kremlin e citada pela Reuters. “A ideia de que iremos atacar algum outro país – Polónia, os Estados bálticos e os checos também estão assustados – não faz qualquer sentido. Não passa de uma idiotice”, garantiu o Presidente russo.

As posições de Putin e do seu Governo acerca de uma potencial guerra com a NATO têm variado ao longo do tempo desde que a Rússia invadiu a Ucrânia, em Fevereiro 2022. Ainda em Fevereiro, como resposta à hipótese lançada pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, de enviar militares para a Ucrânia, Putin disse que nessa eventualidade haveria justificação para uma guerra nuclear com a Aliança Atlântica.

Putin falou ainda sobre a futura entrada em cena dos caças F-16 enviados por membros da NATO à Ucrânia para apoiar o seu esforço de guerra. “Se eles enviarem F-16, e eles estão a falar disso e, aparentemente, de treinar pilotos, isso não irá mudar a situação no campo de batalha”, afirmou o Presidente russo, garantindo que os caças serão destruídos, “tal como hoje são destruídos os tanques, veículos blindados e outros equipamentos”.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...