Executivo estima crescimento de 3% do PIB em 2024

A Comissão Económica do Conselho de Ministros reuniu, esta quarta-feira, dia 27, em Luanda, perspectivou para o sector real da economia um crescimento do Produto Interno Bruto na ordem dos 3,01%, para este ano, contra os 2,84% previstos no Orçamento Geral do Estado (OGE) 2024.

Segundo um comunicado de imprensa saído da 1.ª reunião ordinária desse órgão, citado pelo jornal Opaís, orientada pelo Presidente da República, João Lourenço, o sector não petrolífero vai crescer 5,31%, contra os 4,62% do OGE 2023, enquanto para o sector petrolífero, incluindo o gás, prevê-se uma contracção de 3,22%, ligeiramente acima da previsão (2,47%).

A Programação Macroeconómica Executiva para o ano 2024 indica, ainda, que o sector fiscal apresentará um saldo fiscal superavitário de 1,82% do PIB, contrariamente à perspectiva inicial de saldo fiscal de 0,02% do PIB no OGE 2024. Para o sector monetário, espera-se um crescimento homólogo da base monetária na ordem dos 4,08%, ao passo que no sector externo, o saldo superavitário da balança de pagamentos é estimado na ordem de 198,50 milhões de dólares norte-americanos, que resultará num aumento das reservas internacionais, cujo stock deverá fixar-se no final do período, em 14,93 mil milhões de dólares.

Durante a reunião, a Comissão Económica do Conselho de Ministros aprovou, igualmente, o Plano Anual de Actividades da Agência Nacional de Petróleo e Gás para 2024, que contém as ações a desenvolver no ano em curso e respectivo orçamento. Esse plano visa dar resposta aos crescentes desafios da indústria petrolífera, criar condições para a atracção de investimentos no sector e assegurar a transferência e a consolidação efectiva da função reguladora e fiscalizadora da agência.

O documento contém, ainda, acções para contribuir na excelência operacional, no desenvolvimento do capital humano, bem como assegurar a descarbonização das operações petrolíferas e impulsionar o desenvolvimento das energias renováveis com foco nos biocombustíveis.

O Conselho de Ministros aprovou também a Programação Macroeconómica Executiva (PME) para o ano 2024, tendo como foco a avaliação do desempenho das variáveis macroeconómicas no ano 2023 e a antecipação do desempenho macroeconómico nacional no presente ano.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...