Croácia entra este domingo no euro e no espaço Schengen

A Croácia entrou hoje no euro, tornando-se a ex-república jugoslava o vigésimo país da União Europeia a partilhar a moeda única, e passa a integrar o espaço Schengen de livre circulação.

A Croácia abandonou assim a sua moeda nacional, a kuna, tendo a taxa de conversão sido fixada em 7,5345 kunas por cada euro, ressalta a Lusa.

Segundo o Banco Central Europeu (BCE), até final de 2023, todos os bens e serviços têm de ser indicados em kunas e em euros. Já durante duas semanas após a introdução do euro, tanto kunas como euros (moedas e notas) têm de ser aceites como meio de pagamento.

Em 2022, a moeda única celebrou os 20 anos de circulação física. Desde 1999 o euro já circulava como divisa nos mercados financeiros, mas só em 01 de Janeiro de 2002 chegou aos bolsos dos consumidores.

Aos 12 países fundadores da zona euro juntar-se-iam nos anos seguintes Eslovénia (2007), Chipre e Malta (2008), Eslováquia (2009), Estónia (2011), Letónia (2014) e Lituânia (2015). A Croácia torna-se, assim, o vigésimo país com a moeda única.

A adesão ao euro implica que o Estado-membro da União Europeia (UE) tem de cumprir compromissos económicos e financeiros, caso de inflação baixa e finanças públicas sólidas.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...